Blog de Alto do Rodrigues, Alto do Rodrigues, Eider Medeiros, Prefeito Eider Medeiros

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

(Fotos e dados enviados pela assessoria)

Balanço final das eleições em Alto do Rodrigues

Ao decidir apoiar Robinson Farias no 2º turno, o ex-prefeito Eider Medeiros sai fortalecido nas eleições de 2014 e o mosaico das eleições de 2016 no município já começa a ser desenhado.

O grupo apoiado pelo ex-prefeito virou o jogo e promoveu uma histórica derrota aos candidatos apoiados pelo Prefeito Abelardo Filho e seu grupo, Henrique Alves e Aécio Neves.


No 1º turno - quando estavam juntos no apoio ao candidato Henrique Alves tanto Situação (chamadas de ‘araras’) e Oposição (chamadas de ‘bacuraus’) -, o candidato Henrique Alves ganhou do seu adversário com uma maioria de 1.244 votos.

O grupo do PMDB no município, liderado pelo ex-prefeito Eider Medeiros, lembrava que foram os ‘bacurau’ que deram – e mais de uma vez-  acima de 4 mil votos ao PMDB. O grupo afirmava que o prefeito Abelardo Filho e seu grupo tinham "a obrigação de somar votos para o candidato Henrique. Pelo menos 7 mil votos somando com os 4 mil do PMDB”.

Resultados do 1º turno

Henrique Alves 4.258
Robinson Farias 3.014
Votos apurados: 9.138
Votos válidos 8.120
Brancos 343
Nulos 675
Abstenção: 1.677

Maioria de Henrique sobre Robinson: 1.244 votos

Aberta as urnas no 1º turno, o total de 4.258 votos quebrou a aparente união dos dois grupos em prol da candidatura do candidato do PMDB. Partidários do prefeito faziam piadas nas esquinas da cidade e nas redes sociais dizendo que os votos eram deles. Afirmavam que o ex-prefeito e a oposição iriam perder forças,que estariam acabados politicamente.

Eles também diziam em blogs que o prefeito Abelardo tinha feito “barba, cabelo e bigode em cima do seu arqui-rival Eider Medeiros”.

Isso, somado há outros eventos - e reforçado pelas palavras publicadas em um blog dizendo que Henrique Alves teria dito que saberia “retribuir este gesto de união do grupo do prefeito Abelardo em apoiar o nosso projeto" - levou aos questionamentos sobre em qual palanque Henrique Alves, se eleito governador, estaria em Alto do Rodrigues.


A expectativa no 2º turno

Com o anúncio que o ex-prefeito Eider Medeiros e seu grupo iriam apoiar o candidato Robinson Farias, políticos da região e de outras partes do Estado passaram a observar a ‘queda de braço’ e a questionar qual dos dois grupos – o do atual prefeito ou do ex-prefeito – seria o responsável pelo trabalho de ter conseguido os mais de 4 mil votos para o candidato Henrique no 1º turno.

A resposta veio nas urnas. O grupo do ex-prefeito Eider Medeiros virou o jogo e conseguiu não só tirar a maioria dos 1.244 votos de Henrique sobre Robinson, mas, também, dar 406 votos de maioria.


O resultado das urnas aponta que o ex-prefeito e seu grupo de oposição estão mais vivos do que nunca. E mais: que o mosaico das eleições de 2016 no município já começa a ser desenhado.

Resultados do 2º turno
Robinson Farias 4.333
Henrique Alves 3.927
Votos apurados: 9.023
Votos válidos 8.336
Brancos 119
Nulos 568
Abstenção: 1.792

Maioria de Robinson sobre Henrique: 406 votos
Série A

Botafogo vence o Flamengo por 2 x 1 e está 17ª posição na tabela.


Seria hilário, se não fosse trágico!




Dilma, Presidenta do Brasil



Aécio perdeu em sua própria terra e na terra de Eduardo Campos.



Se vencedor, o Acordão seria o maior golpe politico da história do RN

A proposta de unificação de situação e oposição nos muitos municípios do Estado afetaria fortemente a alternância do poder inerente a democracia.

O que aconteceria, então, com quem ousasse discordar e levantar a voz contra esse forte ‘blocão’ politico instalado no Estado?


Tudo foi bem pensado: primeiro, neutralizar os oponentes políticos nas eleições a governo do Estado.

Caso a governadora Rosalba Ciarlini saísse, provavelmente o candidato Henrique Alves não iria para o 2º turno. Não poderia haver riscos. Assim, a governadora teve impedida sua candidatura à reeleição – pela primeira vez um governante eleito legitimamente pelo povo foi negado o direito a reeleição. 


Wilma de Faria, forte oponente na briga pelo governo do Estado, foi convidada para concorrer ao Senado – matavam-se dois coelhos com uma cajadada só: ela, neutralizada para as eleições a governo e sem perigo de concorrer contra Zé Agripino e Garibaldi por uma vaga ao senado em 2018, onde um dos três ficaria de fora.


Imitando o pai

Assim, Henrique buscou seguir os passos do seu pai, Aluízio Alves, que nas eleições em que foi eleito governador do RN demonstrou ser um grande articulador político, conseguindo manter o apoio de diversos partidos em torno de sua candidatura, tais como PTB, PTN, PDC, PSP, PSB, dissidentes da UDN - ignorando as chamadas correntes ideológicas.


Neutralizando a oposição nos municípios


Outro passo seria reunir o maior número de deputados, prefeitos e vereadores no seu palanque. Com isso, as forças de oposição nos municípios seriam neutralizadas também ou, o que seria pior, ficariam desacreditadas diante do seu eleitor e não seriam grande ameaça aos apoiadores do candidato Henrique Alves nas eleições de 2016.

Henrique, então, poderia comandar o Estado tranquilamente e trabalhar sua reeleição mais tranquilo ainda, pois teria ao seu lado o maior número de prefeitos e suas bases politicas trabalhando em seu favor.

Com toda a máquina politica do Estado trabalhando em prol desses prefeitos, a oposição poderia dizer adeus à alternância do poder e buscar se aliar ou, pelo menos, conviver com a homogeneidade politica para não ser totalmente engolida e desaparecer.


Boa intenção?


O que parecia ser uma boa intenção de unir o Estado para solucionar os graves problemas que o afligem, um olhar mais atento perceberia que o que Henrique Alves supostamente pretendia era fazer do RN uma extensão da sua atuação de presidente da Câmara: ele, sentado na cadeira de governador, comandando os caminhos políticos dos municípios através dos seus apoiadores prefeitos. Ao fortalecer os prefeitos, ele teria garantido os fortes apoios de que precisaria para sua reeleição e tatuar de vez o RN como a terra dos Alves e dos Maias.

O que aconteceria, então, com quem ousasse discordar e levantar a voz contra esse forte ‘blocão’ politico instalado no Estado?


O relatório Veras no tempo de Aluízio Alves


Entre as muitas boas ações que o candidato apontava que teria feito pelo RN foi a construção do novo aeroporto que leva o nome do pai dele, Aluízio Alves.
Nos tempos de Aluízio Alves governador falavam-se de supostas perseguições e de até um tal de relatório Veras entregue aos militares.

No Portal Nominuto (republicado no Portal Carta Potiguar), o jornalista Daniel Dantas fala sobre o que teria sido o relatório Veras:

“Aluizio se tornou o único governador a instaurar um inquérito, de imediato, para investigar os esquerdistas e “subversivos” em atuação no RN. É o Relatório Veras, recentemente lançado no formato de livro pelo Centro de Direitos Humanos e Memória Popular.”

“Esse aspecto da história de Aluízio Alves – o governador que ajudou a derrubar João Goulart e promoveu a primeira perseguição do novo regime a esquerdistas e “subversivos” no RN – é reiteradamente esquecido ou apagado.”

“A meu ver, homenagear o aeroporto com o nome de Aluizio Alves representa o mesmo que chamar o estádio de Humberto de Alencar Castelo Branco. Ambos significam a entrada do país no período de arbítrio, tortura, trevas, mortes, dor.”

“O atual presidente da Câmara, Henrique Alves, seu filho, se referiu ao movimento de 64 como ‘Revolução’. O DNA não pode ser negado.” 
(Veja matéria clicando aqui)

Quando ocorreu o golpe militar, Aluízio Alves publicou uma nota no jornal Tribuna do Norte. A nota tinha o título de Ao Povo e lamentava “que o presidente João Goulart, a quem reconhece e sempre há de proclamar inestimáveis serviços ao Rio Grande do Norte (...) não tenha podido impedir a radicalização das posições ideológicas e políticas, conduzindo o país a um impasse intolerável, que só pode ser solucionado com o respeito às tradições das forças armadas". (TRIBUNA DO NORTE, 02/04/64 apud PEREIRA, 1996, p. 132).


Acordões parecidos, mas resultados diferentes

Não seria a primeira vez que Henrique Alves participa de um Acordão.

Teria existido antes o “Acordão da Paz” - quando Aluízio Alves e o filho Henrique foram tidos por muitos como traidores da legenda do MDB por aliarem-se a Arena e apoiarem Tarcísio Maia. Naquela época, o Acordão funcionou, levando a derrota o candidato do MDB Radir Perreira.

De lá para cá muita coisa mudou. Em 1982, seu pai, Aluízio Alves, foi derrotado por José Agripino Maia por mais de 107 mil votos de maioria.

Décadas depois, mesmo com o apoio de José Agripino, Henrique Alves teve a mesma sorte do pai: foi derrotado por Robinson Farias com uma maioria de cerca de 150 mil votos.



O que deu errado no Acordão?

A ideia tinha tudo para dar certo. Ele, governador; Aécio, presidente; Wilma e mais três senadores; o presidente da Assembleia; Ex-governadores; inúmeros deputados, prefeitos, vereadores. Todos juntos. Seria um grande bloco politico governando o Estado sob o comando de Henrique Alves. Caso obtivesse êxito, por um longo tempo seria praticamente o fim da oposição nos municípios do RN – até que novas forças politicas surgissem no cenário estadual e municipal.


O acordão firmado parece não levou em consideração, pelo menos, quatro pequenos detalhes: o primeiro, de combinar com o povo. O segundo, dos muitos escândalos envolvendo o nome de Henrique Alves e que veio a público. O terceiro, a força e poder de articulação dos grupos de Oposição nos municípios que perceberam a tempo e deixaram o acordão antes de suas derrocadas. O quarto, a obstinação do governador eleito Robinson Farias.

domingo, 26 de outubro de 2014

Robinson Farias tem vitória esmagadora em Alto do Rodrigues

“Tiramos os 1.294 votos de maioria que Henrique teve no 1º turno e ainda acrescentamos 409 votos de maioria para Robinson”, comemorou o ex-prefeito Eider Medeiros.

 “Essa foi a resposta para quem duvidava que os votos do adversário de Robinson no 1º turno não eram dos ‘bacuraus’.”

“A vitória de Robinson Farias em Alto do Rodrigues no segundo turno acontece após o posicionamento de nosso grupo em prol do governador eleito.”

“Foi a vitória do povo livre e a derrota da arrogância do prefeito e seu grupo que diziam nas esquinas que os votos eram deles”, concluiu Eider Medeiros.


Robinson Farias derrota o maior acordão da história do RN

Foram derrotados, além do candidato Henrique Alves, todos os ex-governadores, 3 senadores, 5  deputados federais, 21 deputados estaduais, 160 prefeitos, mais de mil vereadores e grande parte da mídia do RN.


A derrota do Acordão Alves e Maia entrará para a história como um dos mais importantes fatos políticos do estado do Rio Grande do Norte.


A governadora Rosalba Ciarlini também sente um gostinho especial nessa derrota do Acordão. Traída pela maioria do seu partido que, aceitando os argumentos do senador do DEM do RN, não permitiram o seu direito democrático de se candidatar a reeleição, deu uma surra de votos no adversário de Robinson Farias em Mossoró.

Mais do que isso: Rosalba Ciarlini ainda destronou em sua terra Fafá Rosado e seu marido Leonardo, Sandra e Larissa Rosado (mãe e filha) e ainda elegeu Betinho Segundo.  

De quebra, a vitória de Robinson Farias ainda garantiu a alegria dos muitos insatisfeitos com a forma que o candidato Henrique Alves conduziu o processo eleitoral em muitas cidades, querendo trazer para seu palanque grupos políticos que se rivalizam há décadas. 


sexta-feira, 24 de outubro de 2014

(Enviado pela assessoria dos candidatos em Alto do Rodrigues)

Mobilização do grupo que apoia Robinson Farias e Dilma em Alto do Rodrigues realiza grande carreata e leva uma multidão ao comício

Ontem, dia 23, foi a noite de encerramento das mobilizações.


A concentração aconteceu no distrito de São José e saiu em carreata pelos distritos até a sede do município.

A carreata seguiu, então, por vários bairros da cidade até a Praça de Alimentação onde o ex-prefeito Eider e seu grupo explicaram aos presentes por que Robinson Farias e Dilma eram a melhor escolha para o Brasil, o RN e Alto do Rodrigues.

Três mobilizações em uma semana


Além da mobilização do último dia de campanha, dia 23, outras duas foram realizadas em prol dos candidatos Robinson e Dilma Rousseff.

Em uma delas, o candidato Robinson Farias esteve presente novamente.

O resumo de alguns discursos durante o 2º turno

“Como o prefeito de uma cidade que recebeu vários recursos do governo federal – desde verbas para construção e reformas de ruas e praças até máquinas patrol, caçambão, ônibus escolares, etc – pode pedir voto para o adversário da presidenta Dilma?”, Arrazoou o ex-vereador Olegário.

Fico feliz de ver nosso grupo unido em prol da eleição de Robinson Farias. Um político que sempre esteve no meio do povo, que não passou a vida inteira trancado nos gabinetes de Brasília. Robinson sabe da necessidade do povo, conhece sua realidade e por isso está melhor preparado para ajudar a população pois conhece de perto seus problemas”, lembrou o ex-vereador Antônio José.

“Robinson não é igual a certos políticos que só aparecem de quatro em quatro anos para fazer discurso em palanques pedindo o seu voto. Aqui em Alto do Rodrigues ele já veio várias vezes mesmo sem ser em época de eleição. Ele gosta de estar no meio do povo e não em gabinetes fechados. É por isso que o povo livre de Alto do Rodrigues e das demais cidades do RN votará 55 para que Robinson seja o nosso governador ”, ressaltou o vereador Magnus Medeiros.

Eu estou com Dilma e com Robinson porque eu também acredito que eles farão o que é melhor para o nosso Estado. Dilma conhece o que é sofrimento. Robinson nunca ficou trancado em gabinetes, lá para Brasília. Ele não faz politica de gabinete. Ele sai as ruas, fala com o povo, escuta o que o povo tem a dizer, conhece a necessidade do povo”, vereadora Maria de Anália.

Hoje as pessoas tem direito ao Bolsa Família, a ter sua casa pelo programa Minha Casa, Minha Vida, a boa educação através do Pronatec. Hoje o jovem pode fazer uma faculdade... Quem compara o governo dos tucanos com o governo do ex-presidente Lula e a presidenta Dilma jamais irá votar em candidatos tucanos, pois dizer não a Dilma é dizer não ao Bolsa Família, ao Pronatec e aos tantos projetos sociais do governo Dilma. O Brasil precisa caminhar para frente e não para trás. E nós vamos caminhar para frente com Dilma, votando no 13 no próximo domingo”, Jaqueline Medeiros.

Temos que votar em candidatos que se preocupem com todo o povo sofrido do nosso país e não apenas com algumas regiões. No governo Tucano as politicas públicas chegavam ao nordeste à conta gotas. Era uma coisa minguada. Hoje, o nordeste é valorizado. Não votar em Dilma é dizer não aos muitos avanços que tivemos através dos governos de Lula e Dilma. Também precisamos eleger Robinson, pois ele é o candidato que está do lado do povo e que tem o povo ao seu lado. Juntos - Robinson, nossa senadora Fátima e Dilma – farão muitas coisas boas por nosso Estado”, vereador Renan Melo.

Alguns destaques dos discursos do ex-prefeito Eider Medeiros

Querem enfraquecer a Petrobras. A Petrobras que tantos benefícios trouxe a nossa região nas últimas décadas. O governo tucano privatizou varias empresas públicas. Havia um projeto de privatizar também a Petrobrás, no Governo Fernando Henrique. Que garantias temos de que o seu candidato não faria a mesma coisa caso chegasse a presidência?”

O senador do DEM

“Quem apoia o candidato dos tucanos é o senador do DEM que anos antes era contra o Bolsa família e o Prouni, um programa que dá bolsas de estudo para que os alunos de baixa renda possam cursar uma faculdade particular. Nós precisamos ter cuidado e não se deixar enganar. Precisamos escolher bem o candidato para não cair no ‘conto do candidato’. Por isso precisamos eleger Dilma presidente novamente para que as politicas públicas para o nordeste continuem.

Robinson Farias

“E precisamos votar em Robinson, pois ele é o melhor para o nosso RN. No primeiro turno segui a orientação do meu partido e trabalhei para a eleição do candidato Henrique. Mas água e óleo não se misturam. Depois de vários acontecimentos que vocês já conhecem, pois já falei sobre isso em outras ocasiões, eu atendi o apelo de vocês em não aceitar, nesse segundo turno, dividir o mesmo palanque com o grupo do atual prefeito. Trabalhei, busquei votos para o candidato Henrique no primeiro turno e nem um telefonema recebi. Somente o deputado Gustavo Fernandes ligou para agradecer os votos que recebeu de vocês. Enquanto isso o grupo das araras, liderados pelo atual prefeito, ficava nas esquinas e em blogs dizendo que os votos dados pelos bacuraus eram dele – ele, que nunca foi bacurau e perseguiu meu povo.”

Traição

“O seu grupo teve o desplante de me chamar de traidor. Pois eu vou dizer ao prefeito quem é o traidor: não sou eu que tenho um histórico de pular de palanque. Não fui eu quem apoiava o ex-governador Garibaldi, pulou para o lado da ex-governadora Wilma, depois pulou para o palanque da governadora Rosalba e agora traiu a governadora do seu partido e anda dizendo que é bacurau.”

Processos

“O que ele quer mesmo é ajuda para tentar parar os processos que ele responde na justiça de desvio de recursos públicos... ele está com seus bens bloqueados pela justiça... e o que ele quer é isso, é continuar com os desastres que nós estamos vendo acontecer na nossa cidade por causa dessa administração. Mas o povo não vai deixar porque o povo é livre e o povo já decidiu que quer Dilma novamente e Robinson Governador para, juntos com a senadora Fátima Bezerra, fazer o melhor por nosso estado e por nossa cidade."
Serie B do Brasileiro 

América-RN vence o Vasco por 2 x 0 e quebra escrita de 39 anos. Não vencia desde 1975 ou 9 jogos.


Eleições 2014

Último debate na Globo nesta sexta, 24 de outubro.


Receita e Polícia Federal cumprem mandato de busca e apreensão em sede da Telexfree

A ação aconteceu no Estado do Espírito Santo e faz parte da segunda fase da Operação Orion.

Participaram da operação 12 servidores da Receita Federal e 20 policiais federais.

Além da busca e apreensão na sede da TelexFree,  três residências de envolvidos receberam a visita dos policiais nos municípios de Vitória e Vila Velha.

A operação também inclui o sequestro de valores e de bens imóveis.
A Câmara dos Deputados aprova na surdina medida que anistia empresas e políticos envolvidos em desvios de recursos públicos

A Medida Provisória 651 foi aprovada discretamente, enquanto a população estava voltada para as eleições.

O mecanismo foi incluído de última hora, a partir de uma emenda do senador Gim Argello (PTB-DF), e os deputados aprovaram o texto em votação simbólica, sem registro de voto individual.

De acordo com a Folha de SãoPaulo, as cobranças contra gestores e empresas que cometeram irregularidades vão ser pagas com redução ou até exclusão de juros e multas, e poderão ser parceladas em até 15 anos.

Entre os muitos políticos e empresas beneficiadas por esse ‘Brasil a fora’ está o ex-senador Luís Estevão, condenado a devolver aos cofres públicos 468 milhões desviados de obras de construção de prédio público em São Paulo.  

As dívidas são cobradas pela Advocacia-Geral da União (AGU) após condenações da Justiça ou de órgãos de controle e, segundo o jornal, somente nos últimos três anos, a AGU já conseguiu recuperar para os cofres públicos ou bloquear R$ 1,7 bilhão.


A Medida ainda precisa passar pelo Senado e pela sanção do presidente da república.
Humor

O ‘Vale tudo’ em período eleitoral.




Dois elementos são presos Alto do Rodrigues

Eles foram pegos em flagrante durante assalto.

Um dos assaltantes, de 27 anos, reside em Arapuá distrito da Ipanguaçu. O outro, de 31 anos, reside no bairro das Rocas em Pendencias.

Segundo as primeiras informações, os elementos foram presos após levarem dinheiro e celulares das vitimas.

No assalto, os elementos estariam com uma espingarda calibre 20 e uma faca peixeira.

Eles estavam em uma motocicleta Yamaha, preta, com placa de Natal.
Alto do Rodrigues terá tropas federais no segundo turno

No Vale do Assu pelo menos cinco municípios receberão reforços para as eleições de 2014.

Em todo o estado do Rio Grande do Norte, 47 municípios contarão com tropas federais para garantir a segurança no segundo turno das eleições.

No Vale do Açu, além de Alto do Rodrigues, estão na lista das cidades que receberão reforços os municípios de Carnaubais, Ipanguaçu, Pendências e Jucurutu.
Noite de quarta-feira em Assu foi à noite de assaltos

Em apenas uma hora, três estabelecimentos comerciais foram assaltados nessa quarta, 22 de outubro.


Os assaltos aconteceram entre as 19 e 20 horas. A panificadora São Francisco, na Rua 24 de junho, foi a primeira a ser assaltada. Depois, a sua filial – a Panificadora São Francisco que fica na rua Dr. Luiz Carlos, no bairro IPE-, também recebeu a visita dos elementos.

O último assalto foi na farmácia Santa Cecilia, que fica a rua Dr. Luiz Carlos, em frente ao colégio CESA.

A polícia acredita que, pela forma da ação, podem ter sido os mesmos elementos que praticaram os três assaltos.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Denúncia pede investigação de suposta montagem de licitação e pagamento irregular pela prefeitura de Alto do Rodrigues

Mais de 123 mil reais teriam sido pagos a uma empresa acusada na denúncia de pertencer a um correligionário da família do Prefeito Abelardo Filho.


A denúncia enviada a Procuradoria Geral da Justiça do Estado pede investigação na licitação 024/2013 para reforma do Ginásio de Esportes.

De acordo com o pedido, teria havido montagem para que uma determinada empresa - EL SHADAI CONST E EMPR LTDA -  ganhasse o direito a realizar a obra no valor de R$ 123.489,99.

Também na denúncia, apesar do valor de mais de 124 mil reais, teria sido observado que apenas a calçada externa do ginásio passou por manutenção e que teria sido feita apenas uma pintura no local.


Após as investigações, e caso sejam comprovadas as denúncias, o senhor Abelardo Filho poderá responder por Improbidade Administrativa por Dano ao erário, tráfico de influência com favores de privilegio ilícito, crime de prevaricação e enriquecimento ilícito. 
Portaria da justiça eleitoral número 012/2014 estabelece lei seca para as eleições do segundo turno

A portaria abrange as cidades de Alto do Rodrigues e Pendencias

Na portaria, o Dr. Marco Antônio Mendes Medeiros, juiz da 47ª zona eleitoral, resolve proibir o uso de bebidas alcoólicas de qualquer natureza a partir das 22 horas do sábado, dia 25 de outubro, até às 20 horas do domingo, dia 26 de outubro.

Quem infringir a determinação estará sujeito às penalidades legais.