Publicado em 8 de setembro de 2017 | 10:23
Vida boa: PM que matou advogada a pauladas aparece em vídeo tomando banho de piscina
pm-que-deveria-estar-preso-por-matar-advogada-a-pauladas-no-rn-aparece-em-video-tomando-banho-de-piscina-lama-nas-ruas-abelardo-rodrigues-filho-projeto-câmara- alto-do-rodrigues-prefeito-carnaubais-joao-camara-assu-macau-porto-do-mangue-areia-branca-mossoró-angicos-jucurutu-pendencias-parnamirim-macaiba-caicó-ipanguassu-itajá-currais-novos-santana-do-matos-natal-governo-do-estado-femurn-mp-emater-barragem-armando-ribeirto-rio-assu- ficha-suja-caixa-2-abelardo-rodrigues-filho-vereador-renan-melo-magnus-medeiros

Gleyson Galvão tem prisão preventiva decretada desde 2013 pelo assassinato de Vanessa Ricarda, espancada dentro de um motel em Santo Antônio

O soldado da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, Gleyson Alex de Araújo Galvão, está tendo momentos de lazer e diversão. Não deveria. De acordo com decisão judicial, é para ele ser mantido preso, à disposição da Justiça, enquanto aguarda julgamento pelo homicídio da advogada Vanessa Ricardo de Medeiros, de 37 anos, morta a pauladas em 2013 dentro de um motel na cidade de Santo Antônio, do interior do estado. Mas, o que se vê são fotos e vídeos nos quais o policial aparece tomando banho de piscina em um condomínio de apartamentos na Zona Oeste de Natal, distante mais de 10 quilômetros do 4º Batalhão da PM, que fica na Zona Norte, de onde ele não poderia sair.

PM que matou advogada a pauladas, banho de piscina, operação, lama nas ruas, prefeito, Abelardo Rodrigues Filho, Alto do Rodrigues, prefeito, Carnaubais,João Câmara, Jucurutu, Assu, Ipanguassu, Angicos, Itajá, Mossoró, Macau, Areia Branca, Porto do Mangue, Pendências, caicó, Macaiba, Currais Novos, Natal, governo do estado, RN, Femurn, MP, Emater, Barragem Armando Ribeiro, Ana, Rio Assu, Ficha suja, Caixa 2, Abelardo Rodrigues Filho, Vereador Renan Melo, Magnus Medeiros

G1 teve acesso às imagens que mostram o soldado em total liberdade e as repassou para o Comando de Policiamento Metropolitano, que prometeu abrir investigação. “Vamos instaurar um Procedimento Administrativo Militar para apurar o que houve”, ressaltou o tenente-coronel Zacarias Mendonça, comandante do CPM, ao confirmar que o soldado só pode deixar o quartel com ordem judicial.

Gleyson Galvão deveria ter sentado no banco dos réus em novembro do ano passado, mas o júri popular acabou adiado porque o Ministério Público solicitou uma nova avaliação psiquiátrica do policial.

Réu era para estar preso

Gleyson Araújo, que tem 36 anos, está detido sob força de um mandado de prisão preventiva. Ele foi preso em flagrante no dia 14 de fevereiro de 2013, momentos após o crime. Atualmente, conforme o próprio comando da PM, está detido no 4º Batalhão, na Zona Norte de Natal.

PM que matou advogada a pauladas, banho de piscina, operação, lama nas ruas, prefeito, Abelardo Rodrigues Filho, Alto do Rodrigues, prefeito, Carnaubais,João Câmara, Jucurutu, Assu, Ipanguassu, Angicos, Itajá, Mossoró, Macau, Areia Branca, Porto do Mangue, Pendências, caicó, Macaiba, Currais Novos, Natal, governo do estado, RN, Femurn, MP, Emater, Barragem Armando Ribeiro, Ana, Rio Assu, Ficha suja, Caixa 2, Abelardo Rodrigues Filho, Vereador Renan Melo, Magnus Medeiros

Por várias vezes a defesa do réu tentou colocá-lo em liberdade, alegando problemas mentais. Contudo, os pedidos foram negados pelo juiz Ederson Batista de Morais. Para o magistrado, o quadro de insanidade não foi comprovado. Na decisão, ele destacou que em mais de seis anos de trabalho como policial militar, Gleyson Araújo nunca precisou ser afastado para se tratar de nenhum problema relacionado à saúde mental. Além disso, o fato de o policial ter ensino médio completo, já ter cursado o ensino superior e ter sido aprovado em concurso público de “significativa dificuldade”, pesam contra a instauração do incidente de insanidade. O juiz ressaltou também que o acusado “sequer soube dizer qual o distúrbio que, em tese, o acometia, mesmo sendo pessoa de relevante grau de instrução”.

G1