Publicado em 8 de setembro de 2017 | 11:29
Confusão marca comemoração do 7 de setembro em Mossoró
Grito dos Excluídos
confusao-marca-desfile-de-07-de-setembro-em-mossoró-lama-nas-ruas-abelardo-rodrigues-filho-projeto-câmara- alto-do-rodrigues-prefeito-carnaubais-joao-camara-assu-macau-porto-do-mangue-areia-branca-mossoró-angicos-jucurutu-pendencias-parnamirim-macaiba-caicó-ipanguassu-itajá-currais-novos-santana-do-matos-natal-governo-do-estado-femurn-mp-emater-barragem-armando-ribeirto-rio-assu- ficha-suja-caixa-2-abelardo-rodrigues-filho-vereador-renan-melo-magnus-medeiros

Por meio de nota divugada nas redes sociais, o movimento Grito dos Excluídos de Mossoró disse que os manifestantes que participaram do ato foram vítimas de “intimidação e truculência” durante o Desfile Cívico-militar que comemora o Dia da Independência.

Uma confusão envolvendo manifestantes, a Guarda Civil e o secretário de Segurança, Eliezer Girão, marcou o desfile cívico-militar da Independência na manhã desta desta quinta-feira 7 de setembro de 2017, em Mossoró no Rio Grande do Norte.
Tudo começou quando uma servidora, que se apresentava como integrante do Sindicato, protestava contra o reajuste da Prefeitura com um cartaz na área isolada destinada ao desfile. Ela foi contida pela Guarda Municipal e retirada do local. 
Logo em seguida um homem iniciou um bate boca com o secretário e o chamou de “vagabundo”. Eliezer Girão pediu para que o homem não tumultuasse o desfile. “Se o senhor não sabe o que é democracia, o senhor vai aprender aqui”, respondeu o secretário. As imagens do bate boca foram compartilhdas em redes sociais.
Os servidores municipais se uniram ao Grito dos Excluídos e vestiram preto como forma de protesto contra à proposta de reajuste salarial por parte da Prefeitura de 3,93%.  Na próxima segunda-feira, começa a greve geral dos servidores públicos o município. O Sindiserpum já organiza uma ampla mobilização nos locais de trabalho.
“O servidor precisa despertar para as perseguições e injustiças pelas quais vem passando. Este ano, além de reajuste zero até o momento, vários são os casos relatados de perseguições. Ou eles reagem ou serão engolidos ainda mais”, comentou a presidente do Sindiserpum, Marleide Cunha

O que diz o site do do Grito dos Excluídos sobre o episódio:

Em Mossoró, o Grito foi realizado com a presença de 200 pessoas. No início do desfile, a polícia militar tentou impedir a marcha do grito, como aconteceu nos anos anteriores, mas dessa vez com uma ação mais repressiva. Dois companheiros acabaram presos por algumas horas. Continuamos a marcha, já com pouca gente nas ruas. Foi realizado um protesto em frente ao palanque das autoridades. Encerramento do ato em frente ao Shopping Boulevard, com oração e a música do MST “esse é o nosso país”.

Prefeitura culpa manifestantes

Na tarde da quinta-feira, dia 07/09, a Prefeitura Municipal de Mossoró emitiu à uma Nota de Repúdio. Criticou o movimento do “Grito dos Excluídos”, por ter um “comportamento desrespeitoso” em relação ao Desfile Cívico-militar do 7 de Setembro, ocorrido hoje pela manhã à Avenida Alberto Maranhão, no centro da cidade.